quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O PUGILISTA ISMAEL BUENO DIZ QUE QUER PARAR POR UM TEMPO, APÓS TRAGÉDIA NO BOXE

Fonte: Boxing Magazine
Autor: Michel Alvarenga

"QUERO DAR UM TEMPO"

Foi dessa forma que Ismael Bueno, pugilista que estava lutando com Jefferson Gonçalves, no momento em que este último passou mal e foi levado as pressas para o Hospital, e que fatídicamente morreu ontém, disse que queria fazer. Ainda em estado de choque com tudo que aconteceu, Ismael Bueno reagiu dessa forma ao saber da morte de Jefferson Gonçalo, após luta realizada entre ambos.
Ismael está confuso com tudo que aconteceu, e diz que a vontade de largar o boxe martela sua mente desde o ocorrido.
Ismael disse que ligou para o irmão mais velho de Jefferson, Natal Gonçalo, para confortá-lo e acabou recebendo conforto por parte do irmão de Jefferson.

Ismael Bueno disse:

"Quando liguei para o Natal, pensei que fosse confortá-lo, mas foi ele que me confortou. Ele me disse que o irmão ficou muito feliz quando soube que iria lutar comigo, que tinha ficado orgulhoso porque já me conhecia. Quando soube que eu estava pensando em parar de lutar, pediu que eu não parasse, que era destino. Falou para eu não me sentir culpado" disse Ismael ao site Globoesporte.com

Mesmo após ter sido confortado pelo irmão da vítima, Ismael Bueno vai para por um tempo e se dedicar um pouco a família, até decidir ao certo o que fazer.

"Não estou 100% decidido, realmente não sei. Esta semana não vou treinar, quero dar um tempo no boxe. Vou fazer aniversário na próxima terça-feira, então vou viajar, passar um tempo na casa da minha mãe, ver meus familiares. Tirar isso um pouco da minha cabeça", disse Ismael.

Em uma de suas falas, Ismael deixa evidente uma das maiores deficiências do boxe brasileiro.

"Não estou me culpando, mas sei lá. Pode ser um sinal para eu parar ou então me cuidar mais. Temos que ver com o pessoal dos eventos também, começar a fazer todos os exames nos atletas. Quando lutei lá fora, todos precisavam fazer exames de sangue, vista, cabeça. Eles pedem tudo. Aqui, é mais sem organização" disse Ismael.

Isso prova a falta de compromisso para com os nossos atletas. Enquanto em outros países os pugilistas são convocados a passar por uma bateria de exames detalhados para constatar sua qualidade física para o combate, aqui no Brasil, não damos a menor importância, colocando nossos atletas ao léu da sorte. Não podemos permitir que isso continue. Os exames são de suma importância, eles fazem toda a diferença na preservação da integridade física do pugilista, e de qualquer outro atleta. 
Meus Deus onde estamos?! Por favor, autoridades competentes, vamos valorizar mais nossos pugilistas. Eles nos representam, dentro e fora da nossa pátria. Dão seu sangue nos ringues, não apenas pelo dinheiro, mais por um ideal, e representam nosso país com dignidade. Atentemos para essa situação.
Podemo até não conseguir evitar acontecimentos como esse, mas podemos tentar evitar tantos outros que podem vir acontecer por falta de negligência e respeito ao próprio ser humano.

Comente!

Boxing Magazine - O Magazine do Boxe
Michel Alvarenga

2 comentários:

  1. Uma situação abala mesmo o pugilista que é afinal um ser humano que não pode ser definido como bom ou mal, mas sim complexo.

    Pela abordagem ao mostrar o lado de Ismael Bueno.

    ResponderExcluir
  2. Sócrates de Almeida8 de outubro de 2010 07:59

    Muito boa reportagem.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...